Observações pessoais sobre as heurísticas da usabilidade de Jakob Nielsen

Este conjunto de 10 heurísticas propostas por Nielsen, tem o objetivo de relacionar os aspectos de interação que contribuem para qualidade da experiência dos usuários de sites e aplicativos.

1. Visibilidade do status do sistema (Visibility of system status)

Esta heurística determina que o sistema precisa sempre manter seus usuários informados sobre o que está acontecendo, fornecendo o feedback apropriado em um tempo razoável.

Imagine uma operação realizada pelo usuário de um aplicativo que consome uma grande quantidade de dados na internet e não haja nenhum tipo de aviso sobre o andamento da operação. Após alguns segundos é provável que o usuário abandone a aplicação por acreditar que ela não funciona.

Neste caso, um indicador visual de andamento da operação pode informar ao usuário detalhes sobre o andamento da tarefa, exibindo o tempo necessário para conclusão por exemplo.

2. Analogias entre sistema e mundo real (Match between system and the real world)

A similaridade com as palavras, cores, conceitos, estilo visual, são importantes para estabelecer uma comunicação efetiva entre usuários e uma interface humano-computador.

Durante um período, era comum encontrar sistemas e sites que utilizavam representações fiéis de elementos do mundo real, tais como o diskete para representar o comando salvar das aplicações, uma tesoura para representar a funcionalidade de remover um texto ou elemento selecionado e adicioná-lo a um local de armazenamento temporário do sistema operacional, etc. A abordagem moderna trabalha mais a simbologia dos elementos do que a representação fiel das características visuais dos elementos.

Cores, formatos aplicados as informações, estilo de comunicação, são também fatores que contribuem para a capacidade do usuário em utilizar os sistemas de maneira geral. Um exemplo frequentemente utilizado para representar esta situação é o uso da cor vermelha para informações direcionadas a um público de finanças que pode dificultar a capacidade de entendimento e o foco de seus usuários.

3. Controle do usuário e liberdade (User control and freedom)

Este tópico trata da capacidade do usuário em corrigir um erro acidental facilmente. O recurso de desfazer encontrado em diversos aplicativos e até mesmo nos sistemas operacionais é um bom exemplo desta situação.

4. Consistência e padrões (Consistency and standards)

Esta heurística também está relacionada a familiaridade e expectativa dos usuários sobre como as tarefas são executadas. Por exemplo, os seres humanos têm a expectativa de visualizar produtos por categorias em lojas. Sites de comércio eletrônico utilizam amplamente esta estratégia de organização das informações. Todos os sites da web utilizam elementos comuns, cabeçalho, conteúdo, rodapé, que por sua vez também possuem elementos comuns.

Segundo pesquisa de Jakob Nielsen, a taxa de sucesso obtida quando uma IHC implementa modelos mentais familiares aos seus usuários é de 80%. E de apenas 9% quando não são utilizados padrões de interação.

5. Prevenção de erros (Error prevention)

Nielsen afirma que a prevenção de erros é ainda mais importante do que mensagens de erro. E recomenda a utilização de confirmações para as ações que possam ter consequências irreversíveis. A confirmação de exclusão de arquivos é um exemplo prático desta situação.

6. Familiaridade ao invés de lembrança (Recognition rather than recall)

Minimize a necessidade de lembrar das ações necessárias para que o usuário realize suas operações tornando as opções de interação visíveis e contextualizadas. De maneira geral, é importante que sejam apresentadas para o usuário, as ferramentas e informações necessárias para a realização de sua tarefa apenas.

7. Flexibilidade e eficiência (Flexibility and efficiency of use)

É comum haverem usuários de sistemas com diferentes níveis de conhecimento. E uma das formas de melhorar a qualidade da experiência dos usuários é fornecer alternativas para realização das tarefas. Por exemplo, os usuários avançados fazem uso frequente de teclas de atalho que ajudam a melhorar sua produtividade.

8. Estética e design minimalista (Aesthetic and minimalist design)

Aqui um destaque para a importância de apresentar para os usuários somente as informações e funcionalidades necessárias para realização de suas tarefas. Qualquer informação exibida em uma IHC compete pela atenção do usuário. Consequentemente, quando reduzimos a quantidade de informações também criamos uma sensação de limpeza, leveza e melhoria da qualidade da experiência do usuário.

9. Ajude os usuários a identificar, diagnosticar e corrigir problemas (Help users recognize, diagnose, and recover from errors)

Este tópico aborda a clareza e objetividade das mensagens de erros apresentadas para os usuários. É importante indicar o problema com uma linguagem familiar e orientar o usuário sobre como proceder.

10. Ajuda e documentação (Help and documentation)

Nielsen observa que é necessário haver uma documentação mesmo que o sistema possa ser executado sem consultá-la. Estas informações precisam estar disponíveis facilmente, com uma linguagem familiar e focada na tarefa em andamento incluindo orientações sobre procedimentos de maneira resumida e objetiva.

Conclusão

Para concluir é importante observar que os tópicos relacionados aqui abordam de maneira geral a interação humano-computador (IHC). No entanto, cada aplicação possui características próprias com relação ao ambiente em que o sistema será utilizado, em relação a capacidade e familiaridade com o uso de ferramentas de tecnologia, e muitos outros aspectos que demandam avaliações específicas para cada caso.

Na prática, você precisará identificar os elementos funcionais e informativos relevantes para cada tarefa que os usuários realizarão no sistema, muitas vezes escolhendo o componente de interação mais adequado para cada situação.

Referências

Laboratório de Utilizabilidade - Critérios Ergonômicos
http://www.labiutil.inf.ufsc.br/CriteriosErgonomicos/LabIUtil2003-Crit/100conduc.html


Ergonomic Criteria for the Evaluation of Human-Computer Interfaces
https://capian.co/ergonomic-criteria-bastien-scapin


10 Usability Heuristics for User Interface Design
https://www.nngroup.com/articles/ten-usability-heuristics


Do Interface Standards Stifle Design Creativity?
https://www.nngroup.com/articles/do-interface-standards-stifle-design-creativity/


Preventing User Errors: Avoiding Unconscious Slips
https://www.nngroup.com/articles/slips





Eryx Guimarães

Eryx Guimarães desenvolve e mantém soluções para empreendimentos na web.

Entre em Contato

Contato